Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2006

Fotografia

Imagem
É a primeira vez que publico uma foto minha, mas também já era tempo de o fazer. Faço-o, não só por vontade própria, mas também a conselho de Steven Saylor, que me disse que todos os autores americanos possuíam uma fotografia no blog. Aqui está e passará a estar sempre no respectivo local.

Gunter Grass

Como já várias vezes me ouviram afirmar, nutro um certo fascínio pelos ditadores. Não nutro fascínio algum pelo seu lado negro, o lado genocida ou homicida, mas sim pela inteligência que possuem e, infelizmente, usam no pior sentido.
Da mesma forma, não me arrelia nem um pouco que Gunter Grass, prémio Nobel da Literatura em 1999, um ano após Saramago, tenha pertencia, ainda adolescente, às SS. O que merece toda a contestação do mundo é o facto de quererem retirar-lhe o Nobel (algo já rejeitado pela Academia). O Nobel premeia o escritor e, talvez implicitamente, a pessoa. Ainda assim, retirar um prémio justo a quem fez tanto pela literatura mundial, a quem o mereceu pela carreira que teve nas letras é desadequado senão mesmo um acto de má fé. E se Grass foi crítico em relação a este tipo de actos condenáveis, como sejam as atrocidades nacional-socialistas, tal como referiu Manuel Queiroz do Correio da Manhã, fez muito bem. Se se refugiou num manto de pretensa inocência, só agora confess…

Diário de Viagem

Ao ler À Flor do Tempo de Ilse Losa, que tive o prazer enorme de conhecer, lamentavelmente a pouco tempo do seu desaparecimento, encontrei uma crónica intitulada "Cada Vez Maior". Esta refere-se a uma viagem realizada pela brilhante escritora aos Estados Unidos. Nela reflecte-se acerca da evolução dos mercados, desde as mercearias simples de outrora até aos actuais "hipers".
Contudo o que me move a escrever este post não é esta evolução, mas a referência a um diário de viagem escrito por Ilse. Foi então que, sabendo a sua exacta localização, fui buscar o meu próprio diário de viagem, desta feita a Itália, em 2004. Logo nos primeiros textos é possível notar a espectacular alegria com que os escrevia, podendo juntar numa simples folha de papel, muitos dos meus maiores prazeres: a escrita, as viagens, o prazer de rever pessoas de quem gosto… A escrita foi feita sem qualquer preocupação estética ao ponto de ser perceptível que eu, que dou um valor inestimável a tudo qu…

Feira Medieval, William Tell e outra vocação

Imagem
Descobri, inadvertidamente, a minha vocação. Lamento que não seja possível ver bem o que significa a fotografia (mesmo após a tentativa de melhoramento), mas acredito com a ajuda da descrição é perfeitamente possível entendê-la.
Foi na Feira Medieval quando, a troco de um euro, tive oportunidade de lançar três flechas, com a ajuda óbvia de um arco. A primeira foi ao chão, levantou um pouco de poeira, mas além disso nada de mais. A segunda, embora alinhada com o alvo horizontalmente, foi parar à palha que se encontrava atrás deste. A terceira acertou…exactamente no meio do fruto! Portanto, por muito que falem de William Tell, eu fiz tudo o que ele fez, ou seja, acertei no meio de uma maçã. O facto de ele o ter feito mais vezes, a mais célebre das quais com a maçã pousada na cabeça do filho, são meros pormenores…

Miami Vice

O filme Miami Vice tem, desde logo, uma grande vantagem: a dupla de protagonistas. A acção podia ser desinteressante, o restante elenco uma miséria, o realizador um novato, os cenários irrealistas ou o argumento simplista e surreal, que bastavam Colin Farrell e Jamie Foxx para despertar a atenção.
No entanto, o filme não é nada disto. É atractivo, possui um elenco de qualidade, um realizador experiente, cenários reais e um argumento que arrebata o telespectador. E ainda tem Coli Farrell e Jamie Foxx.
Após verem o filme alguns dirão que tem defeitos e demasiados efeitos, que subvertem a realidade. Mentira. Michael Mann admitiu ter-se baseado numa história que aconteceu. Mas afinal de contas porquê falar desta forma deste filme? Em primeiro lugar, pela admiração que nutro pela dupla de actores. Em segundo, porque uma antestreia oferecida e em boa companhia tem sempre um significado diferente…

Aldeia de Luz

Este é o título do meu primeiro livro, que em breve estará editado. Mais pormenores se seguirão, mas só quando se justificar para que a expectativa não se desfaça.