Mensagens

A mostrar mensagens de 2020

Vídeos sobre Covid-19 no canal Pista de Aterragem

Imagem
O Pista de Aterragem, blog e canal de YouTube, foi transformado temporariamente numa plataforma de partilha de informações sobre o Covid-19. Aqui seguem os links dos vídeos publicados até à data, ordenados do mais recente para o mais antigo:

Link para a totalidade dos vídeos: https://linktr.ee/info.covid19

















Positividade em pandemia

Imagem
Positividade em pandemia
IN DIÁRIO DE BORDO



Publicado originalmente em www.fernandomiguelsantos.com a 8 de Abril de 2020 É difícil ser positivo quando tudo o que nos rodeia é um mundo transformado e uma escuridão que desconhecíamos. A impotência de não poder salvar toda a gente, de ver a forma negativa como evoluem alguns doentes, de não poder viver como antes…. Manter a força para continuar pode ser duro, mas temos de abrir os olhos para procurar aquilo que estamos a fazer bem, para as aprendizagens às quais estamos a ser expostos. Não vai ficar tudo bem imediatamente. O mundo mudou e, muito provavelmente, essas mudanças serão duradouras, algumas das quais permanentes. Depois de tudo isto, precisaremos de todos para levantar uma realidade diferente daquela que tínhamos, com novos desafios e novas premissas.  Há um dos meus textos anteriores que fala de algumas reacções negativas que tive às minhas intervenções na SIC e no Pista de Aterragem, o meu canal de YouTube. Hoje, para cumprir …

Covid-19: preparados para a batalha

Covid-19: preparados para a batalha
IN DIÁRIO DE BORDO
Publicado originalmente em www.fernandomiguelsantos.com a 4 de Abril de 2020 Na Suíça, como tenho escrito e comunicado nos meus vídeos, os recursos são enormes. Nos Hospitais Universitários de Genebra, o número de camas de Cuidados Intensivos aumentou de trinta e duas para sessenta e mais tarde para oitenta. O número de intubados por Covid-19 ronda os sessenta pacientes. No Hospital de Nyon aumentamos também o número de camas para mais do dobro. Sem contar com o novo serviço que foi criado para receber doentes ventilados, onde antes havia lugar para sete doentes há agora mais uma box disponível. Todas as oitos estão ocupadas com casos de Covid-19. Antes do surto, dependendo da carga de trabalho, podíamos ser três ou quatro enfermeiros por turno. Agora chegamos a ser seis ou sete.  Continuamos a ter de ser comedidos no uso de material, porque a utilização multiplicou-se de forma alucinante. A Suíça tem poder económico para fazer fac…

Quem dera que tudo fosse mentira

Quem dera que tudo fosse mentira
IN DIÁRIO DE BORDO Publicado originalmente em www.fernandomiguelsantos.com a 1 de Abril de 2020 Hoje, mais do que nunca, gostava que fosse tudo mentira, que tudo não passasse de uma partida típica deste dia. Esta pandemia roubou-nos as coisas mais simples, provavelmente as mais valiosas que tínhamos. Não foi apenas a mim que o fez, foi a todos. A mim, levou-me a vida que tinha até há um mês atrás, a quietude, as inquietações corriqueiras… Mais do que isso, levou-me um amigo.  Muito embora a nossa convivência fosse esporádica tinha-se recentemente acentuado. Era daquelas presenças que damos como garantidas ao longo dos quinze anos de conhecimento. Era daquelas pessoas que consideramos um exemplo de sucesso pela forma digna e esforçada como conduziu a sua existência. Estes são danos irreparáveis, mas temos algo a fazer contra esta enormidade pandémica que ameaça destruir os nossos laços. Temos um combate a travar, seja pela paciência, seja pela memória. P…

Uma pandemia de estupidez

Uma pandemia de estupidez
IN DIÁRIO DE BORDO
Publicado originalmente em www.fernandomiguelsantos.com a 31 de Março de 2020 Pensei que a participação em dois programas da SIC iria facilitar as coisas. Ajudaria mais gente com mais exposição daquilo que se está a passar no país onde desempenho a minha profissão e onde há mais recursos financeiros e humanos do que em Portugal. Contudo, não foi só isso que aconteceu. Em alguns plataformas de redes sociais começaram a surgir as críticas.  Estava preparado para que alguém me dissesse que o meu objectivo era o protagonismo. Todos somos protagonistas da nossa vida, mas sabia que essa acusação poderia surgir. Antecipei-a até em conversa com alguns amigos. Porém, não esperava os insultos. A incredulidade de alguns em relação aos meus alertas, somados à falta de compreensão, à falta de inteligência e à falta de bom senso deram origem a esta estranha e negativa surpresa.  O objectivo de ajudar aqueles que falam português, seja em Portugal seja na S…

Covid-19: Tempo de esperar e cumprir

Covid-19: Tempo de esperar e cumprir
IN DIÁRIO DE BORDO
Publicado originalmente em www.fernandomiguelsantos.com a 28 de Março de 2020. Agora pouco importam as estatísticas, as análises, as origens da pandemia, as análises sistemáticas. Deixemos isso para quem faz ciência, para quem tem o objectivo de tirar as conclusões devidas desta inusitada e revoltante situação.  Agora é tempo de agir. Tratar aqueles que precisam, tentar minimizar o impacto comunitário da pandemia, tentar que o Mundo possa ser de novo aquilo que gostamos o mais cedo possível… Será pedir muito que se gaste um pouco de tempo para se ganhar em qualidade? Será que podemos prescindir de alguma qualidade de vida para dar tempo aos serviços de saúde? Começam a aparecer nomes conhecidos nas nossas unidades, porque o Covid-19 não escolhe apenas desconhecidos. Se o deixarmos percorrer o seu caminho sem acatar os conselhos daqueles que conhecem a realidade do terreno e as provas científicas da evolução desta doença todos terem…

Covid-19: um outro Mundo

Imagem
Covid-19: um outro Mundo
IN DIÁRIO DE BORDO





Publicado originalmente em www.fernandomiguelsantos.com a 26 de Março de 2020

Nunca imaginei uma situação assim. Digna de ficção, sem dúvida, mas ultrapassando todos os conceitos pré-adquiridos que temos, aquilo que damos como garantido e aquilo que, eventualmente, ignoramos enquanto benefícios reais nas nossas vidas. Estava em formação no Hospital Universitário de Genebra quando a má notícia se abateu sobre nós. As projecções indicavam que a Suíça seria atingida pela pandemia de uma forma que não tínhamos podido antecipar.  O mundo deu várias voltas na minha cabeça. Os planos estabelecidos para os próximos meses, a intenção de me aperfeiçoar enquanto profissional através de treino intensivo, as aulas, as simulações, tudo isso tinha sido cancelado. Necessitavam de todo o pessoal disponível para combater um inimigo silencioso, rápido e forte. Voltamos todos a ser integrados nos nossos hospitais e nas nossas equipas. Estabeleceram-se planos de …

Orgulho

A noite nunca é escura de mais para pensar. Os pensamentos podem ser escuros de mais para a noite. Assim como as manhãs cobertas de nevoeiro que todos, receosos, enfrentamos com coragem, assim é cada passo no desconhecido. Se por um lado o nosso cérebro nos diz que temos de segurar a intenção e ficar, o mundo grita-nos que temos de ir. Quem fica, fica para trás. O nosso mote é andar. Ficar parado não é só não sair do sítio. É não estudar, é não ler, é não ser cada dia um pouco mais do que na véspera. Podemos ser piores amanhã desde que sejamos outros.  Hoje, ao procurar alguns dos posts que o Fiel Depositário me guardou ao longo destes anos, percebi que no meio de alguma anarquia vive a minha memória.  Quem desejar perceber um pouco mais quem sou, para além daquilo que sou, pode ler este blog.  Percorri algumas linhas. Não há uma única palavra que me pareça ridícula. Há algumas que são mais jovens, outras mais maduras, mas todas são um peito aberto à realidade. A minha realidade. Há palavras…