Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2004

100

Como se pode ver, o centésimo visitante deste blog está quase a chegar. Agradecia ao feliz contemplado que me mandasse um mail caso veja 100 no contador. É só para dar uma palavrinha.

O sistema já cheira mal!

Dias da Cunha continua a mandar que se investigue a arbitragem. Perante isto qualquer um fica aborrecido. Não quero como já afirmei lesar ninguém, mas este senhor anda a exagerar. O Sporting ganha em cima da hora final com um golo de fora-de-jogo e ele manda que investiguem a arbitragem? Mas quem é ele para mandar quem quer que seja investigar a arbitragem? Com certeza ainda lhe pesa na consciência o fantasma de Mourinho que esteve prestes a ir para Alvalade antes de ingressar no FCPorto. É, na realidade, frustrante. Mas existe ali mais qualquer coisa. Algum bicho lhe mordeu. E, para isso, eu proponho uma solução: Fenistil.
O sistema só existe na cabeça de alguns. E eu sei o que é o sistema. O sistema é dominar e colocar aos pés uma equipa como o Manchester, estar prestes a ganhar o campeonato sem derrotas e com larga vantagem, ter uma grande parte dos jogadores nas respectivas selecções, ter o melhor treinador do Mundo da actualidade, ter um grande presidente que gere como ninguém o c…

Está quase...

Em momentos de angústia já pertencentes ao passado, uma única palavra simbolizante de um bom acontecimento ainda por realizar foi profundamente revigorante:

LONDRES

Ensino

O ensino é degradante. Não só em Portugal como por este lindo Mundo fora, o ensino não provê nunca as condições ideais para o bom desempenho do aluno. È certo que existem excelentes desempenhos, mas se o ensino fosse como deveria ser, não haveria limites para esses.
Em primeiro lugar, as notas. É inadmissível que os conhecimentos de alguém sejam quantitativos e não qualitativos. A pessoa sabe ou não sabe. Sabe muito ou sabe pouco. No entanto, temos sempre de colocar lá um 15 ou um 18 para saber o que o aluno sabe. Incorrecção estúpida.
Será que um teste é a melhor maneira de averiguar os conhecimentos adquiridos pelos alunos? Não, de forma nenhuma. A ansiedade e o próprio ambiente gerados em torno de um teste ou exame são tão pesados que o aluno pode sofrer modificações de estado de espírito e não obter o desempenho que a sua sabedoria lhe permitiria em casos "normais". Por isso, este ensino é torpe e não demonstra o principal objectivo de ensinar: fazer com que outros aprenda…

Learn and teach

"In learning you will teach and in teaching you will learn."

Son of Man
Phil Collins

Parabéns, Benfica

Ainda não falei do Benfica. Lutou bem, não pode infelizmente ir mais longe mas honrou o seu nome e o seu país. É mais um caso frustrante daqueles em que um jogador, parecendo apoiado por forças de outro mundo, consegue resolver uma eliminatória que devia ter tendido para o lado contrário. É pena…resta-nos só um.

Teatro

O teatro é bonito. Toda a gente sabe disto. Mas quando se vê que, mesmo com poucos proveitos e poucos apoios, o teatro continua a viver ou sobreviver e de boa saúde, ainda se torna mais bonito. Neste caso particular, sinto também certas responsabilidades. Não sou um frequentador assíduo de teatro pelo que me sinto responsável por também eu não apoiar o grande espectáculo. Bem, ontem, apoiei. A peça "Os Maias", exibida no Auditório Municipal de Gaia, é aconselhável e resume bem aquilo de que a homónima obra trata. O CCT/ TEP, como afirma Júlio Gago seu presidente, tem poucos apoios e promessas de mais. Parece que este país só vê o que tem de mau e raramente o que tem de bom. Mas ainda há quem goste deste tipo de espectáculos e que os frequente conforme as possibilidades. Sejam esses elogiados e que incentivem outros a imitá-los.

Bajular

Estabelecer boas relações com quem quer que seja é sempre bom. Quem não gosta de olhar para o lado e saber que tem ali alguém que o ajude quando necessário? É preciso ver que existem diferenças entre bajular e ter boas relações. Quando um subordinado se chega muito ao patrão e cá fora diz o pior dele, é bajular o patrão, pelo menos na frente dele. Quando alguém estabelece boas relações com outro alguém, mesmo que esse outro lhe seja superior hierarquicamente, de maneira honrosa e sem interesses de maior que não o da pura e bela amizade, está, não a bajular, mas a cultivar coisas boas e úteis para todos. Que nunca se duvide das boas relações e que nunca se espere algo de bom das bajulações.

Dejá Vu

Saramago abusou mesmo ao achar que o livro dele iria mudar algo? Não. Não exagerou pelo seguinte: se o livro for, tal como ele afirma, de teor bem mais polémico que o seu anterior "Evangelhos Segundo Jesus Cristo", então terá mesmo que dar que falar. Será que pensa mesmo que é um "arauto da democracia" como já li? Não creio. Por isso, o que ele fez, fez bem, como muitas vezes faz. Ainda por cima sendo um laureado de Nobel tem, sem dúvida, funções sociais na sua escrita. Não pode, já, escrever algo que não seja bem aceite, ou será mal visto por muitos, uma vez que são muitos os que o lêem (ou fingem que lêem). Simultaneamente, não pode ser também antinatural de mais. Mas, muito sinceramente, quando ouvi no rádio que no seu livro o Ministro da Defesa nunca tinha ido à tropa, deu-me vontade de rir. Parecia um "dejá vu"…

FCPorto-Olympique Lyonnais

O Porto já tem um pé nas meias-finais. O pé direito por sinal. 2-0 não é um resultado resolutório para a eliminatória, mas se o FCP jogar como jogou aqui, aproveitando bem os erros do adversário e não cometendo erros, certamente não falhará a passagem. Esperemos que mais uma vez eles levem o nome de Portugal pelo Mundo fora.

Esclarecimento

Espero que fique bem claro que nada tenho contra o Sporting, nem tampouco contra Dias da Cunha. No entanto, tenho muito sobre as declarações deste último acerca do sistema. Não foi, portanto, minha intenção ferir a susceptibilidade de ninguém nem sequer insultar a instituição. Este esclarecimento não foi provocado por qualquer tipo de chamada de atenção ou queixa mas sim pela consciência de que certas declarações podiam ter magoado terceiros. Se aconteceu não era a minha intenção.

Rio Ave-Sporting

4-0. Perante isto nada mais há a dizer. Poder-se-ia dizer até que é sintomático. Ou serásistemático?

Absolutismo actual

Quem é que disse que o absolutismo e a tirania já estão extintas? Nas escolas, alguns professores também abusam do poder. Não batem, é certo mas deixam muito a desejar no que toca a corrigir os alunos. Por vezes, os que merecem punição saem impunes e os inocentes saem prejudicados. Até quando? Não se sabe. Mas o que é certo é que os professores têm a faca e o queijo na mão. Podem cortá-lo quando quiserem. Mesmo assim, o grosso dos professores obedece às regras de boa conduta. Os que não o fazem podem um dia dar-se mal. Quanto mais não seja são vistos com maus olhos pelos seus colegas e alunos. Não falando em casos concretos, porque seria violar as regras de boa conduta que aqui reclamo, enunciarei algumas más situações incríveis e despidas de qualquer tipo de bom senso.
Caso um aluno actue de modo incorrecto, ainda que respeitoso, para com o professor merece correcção. Mas deverá essa correcção envolver humilhação? Pois alguns senhores pensam que sim. Porque corrigir um aluno na frente…

Televisão

A televisão não é só as coisas más que se apregoam. A TV Cabo, por exemplo, tem muitos canais temáticos que nos dão um vasto e amplo leque de escolha. Um destes canais que interessa a muita gente é o Lusomundo Premium, anteriormente denominado Telecine Premium. Este canal apresenta uma imensidão de filmes, uns sobejamente conhecidos, outros nem tanto. E estes "nem tanto" são os que me obrigam a falar. Dois, dos filmes mais espectaculares que já vi, vi-os neste canal. E pertencem aos "nem tanto". Os títulos são: Diamonds e A town without Christmas. São pouco falados, ou pelo menos não estão na ribalta, mas não os ver é perder muito.

Eu e a música

A música já foi muitas vezes por mim relegada para segundo plano em relação aos livros. Não está correcto. Agora sei que música e literatura são inseparáveis. A primeira vez que me apercebi que assim era decidi aprender a tocar piano. É o que faço. E, à medida que o tempo passa, a música vive cada vez mais em mim. Até num simples momento sem nada de especial ou particular dou comigo a bater com o pé, ou a trautear uma melodia que me ficou no ouvido. Por isso, em vez de estar muito tempo a ler um livro, estou a ler um livro e a ouvir música. Parecendo que não, retempera o espírito.

Dia do Pai

O Dia do Pai, como as pessoas o fazem, é uma estupidez. Salvo honrosas excepções, os filhos costumam desesperar o pai, desrespeitar o pai, dizer mal do pai, entre muitas outras ignóbeis atitudes que repugnam aqueles que as reprovam. No entanto, quando chega o Dia do Pai, é uma festa. Uma prenda aqui, um beijo ali e o pai faz o que muitas vezes os filhos não fazem: esquece. Esquece tudo o que aquele miserável filho lhe fez o ano inteiro. E faz muito bem.
No caso daqueles filhos que acompanham, elogiam, apoiam, gostam, mostram que gostam, brincam, e fazem de tudo um pouco com o pai durante o ano inteiro, esses merecem fazer alguma coisa. Quanto mais não seja, manter uma atitude que já vem sendo muito bonita desde o início do ano, e o início dos anteriores. E eu também vou fazer algo. Pelo menos aqui vou falar. Dizer o que toda a gente já disse sobre o seu pai mas que nunca é mau repetir. Mas o meu é diferente. Toda a gente diz: "O meu pai é o melhor, o maior, o mais amigo, o mais qu…

Já cheira a Londres

No dia 31 é a partida. Sim, para Londres. Daí provém este cheiro. É um cheiro agradável. E viagem que assim cheira não pode ser má. Embora haja sempre aquele receio da estreia a viajar de avião, também há o desejo que chegue rápido a hora de partir. Gostava de poder escrever qualquer coisa de lá para o FD, mas isso é situação para se ver depois. Será um final em beleza. Final porque a seguir, vêm as férias da Páscoa. Para a ressaca. Para descansar. Para me reabituar ao nosso português. Mas estou curioso: será que quando lá chegar eles ainda se lembrarão do FCPorto?

Promover a paz com a guerra: estúpido desconchavo

Será a guerra a melhor via de combater a guerra? Será a melhor maneira de promover a paz? Pois...a resposta todos a sabem mas há quem feche os olhos e diga que se não há outra maneira...Mas há! Não uma mas muitas maneiras de pacificar. Zapatero fez uma. Embora possam dizer que foi um lance político e que ele começou a trabalhar para a popularidade muito cedo, o que é facto é que ele acabou com a posição de apoio aos Estados Unidos, posição essa que levou os terroristas árabes a atacar Espanha. E ainda dizem que fez mal?! Pois, vendo do ponto de vista do brilhantismo das acções não é muito bonito voltar com a palavra a trás. E estando vidas em jogo? Não será essa questão de honra fútil e despropositada? E ele nem sequer voltou a trás com a sua palavra. Por outro lado, ele não reiterou uma tomada de posição ignorante face ao que realmente deveria ter sido feito. E Portugal, correndo também perigo tem de estar preparado, se é que isso é possível. Além disso é preciso que o Primeiro-minis…

Provas

O FCPorto deu ontem mais uma desnecessária prova de que é superior a qualquer equipa nacional e à grande maioria das internacionais, mesmo aquelas que participam regularmente nas provas europeias. Mesmo poupando alguns jogadores atingiu o objectivo. Jankauskas mostrou que não está habituado demais ao banco. E assim vem a primeira de, espero, muitas finais. Agora esperemos que o Benfica ou o Belenenses consigam, pelo menos, fazer frente a esta brilhante máquina devoradora de troféus.

Noite

A noite é boa companheira. Cimenta a felicidade, o descanso e os conhecimentos apreendidos no respectivo dia. Boa noite.

Olhem, outro

Eu gosto muito de anunciar novas coisas. Se essas coisas tiverem qualidade esse prazer é ainda maior. Por isso anuncio mais um blog. Outro com muita qualidade. Digo outro porque já falei d'A Cunha. Agora falo d'A Razão. Leiam. Se o blogger me deixar também discuto construtivamente com ele.

Eleições espanholas

O PP perdeu por ter escondido informação. Responsabilizar a ETA e depois prender marroquinos e indianos é, no mínimo, de levantar suspeitas.

Cabelo

É neste momento uma coisa que me falta. Não é um assunto de grande importância mas é interessante. O cabelo é acessório. nada melhor para provar isso que cortá-lo, ou melhor, rapá-lo, completamente. Numa época em os cabelos compridos começam a ser cada vez mais comuns nos homens, fiz máquina zero (há quem lhe chame meio). Entre um pouco de frio e a admiração dos que ainda não há muito me viam com relativamente farto cabelo, vou tornando esta repetida experiência divertida. É higiénico, rápido, prático...mas também é diferente e, dizem alguns, exagerado. Eu gosto. E também não há problema porque ele cresce rápidamente. Então aí, sim eu volto a cortar...

O jornalismo já não é o que era

O jornalismo e os jornalistas são essenciais à vida. No entanto, existem alguns para os quais o mais certo seria afastarem-se, porque não fazem lá muita falta. Refiro-me aos que desonram a profissão, que já foi e ainda é a meu ver, uma profissão para a qual é preciso ter nível. Mas isto é a meu ver, porque muita gente pensa que os jornalistas não são o que já foram. Muitos profissionais deste ramo são lembrados como marcos que ficarão para sempre como exemplo para os que hão de vir. Mas uma incómoda minoria dos de hoje exagera na distância que mantém dos valorosos exemplos do passado, desviando-se totalmente da rota correcta e transformando-se em dispensáveis. A estes aconselho o seguinte: se não sabem fazer, aprendam, mas ao menos não estraguem o que já foi feito. E até peço por favor.
Consideremos o jornalismo desportivo, aquele que neste momento está mais perto da população. Existem, então, os jornalistas de preferência clubística incógnita e os que a revelam. No que toca aos que ma…

Saramago

Já foi há muito que terminei a leitura de "O Homem Duplicado", obra que considero menosprezada, em relação à visibilidade que devia ter tido. Se no caso de, por exemplo, "A Jangada de Pedra", a leitura se torna extenuante e é necessário intervalá-la com outro livro, neste caso é compulsiva, devido à teia de acontecimentos que envolve cada vez mais o leitor. É um livro que dá que pensar, bem ao nível das histórias de Hitchcock.

Campanhas eleitorais

"Há três espécies de mentiras: mentiras ostensivas, mentiras disfarçadas e campanhas eleitorais."

Mark Twain

Excelência

"Nós somos aquilo que fazemos repetidamente. Excelência, então, não é um modo de agir, mas um hábito."

Aristóteles

Sabedoria

"Saber que se sabe o que se sabe e que não se sabe o que não se sabe: eis a sabedoria."

Chen Lin

Gothika

Para primeiro filme de terror não foi mau. Os jogos de imagens, a música, tudo no filme está bem feito. Por vezes, é um pouco previsível, mas torna-se surpreendente em algum pormenor. É dos filmes que nos deixa satisfeitos. Preenche. Não assuta muito, apenas o suficiente para saltar da cadeira uma mão cheia de vezes. É, pois, um filme que aconselho, de qualidade e com a música Behind Blue Eyes dos Limp Bizkit, também brilhante, como suporte.

Lyon

Mourinho decide sempre pela diplomacia nestas situações. O sorteio foi, sem dúvida, favorável ao Porto, pelo menos no campo teórico. Se o foi no prático depende dos jogadores. Caso o Porto jogue como tem vindo a jogar, é um dos grandes candidatos à vitória final. Mas falar disso antes de chegar sequer às meias é muita precipitação. Ficam os 50-50 de que Mourinho sempre fala, o que é bom porque até agora os 50 dele têm sido maiores que os 50 dos outros.

Dúvidas

Forma muitas as perdas e restam as dúvidas. A ETA não trabalha assim, mas alguns afirmam que pode mudar a sua forma de proceder. A Al-Quaeda reivindica os atentados. Porque será que ninguém acredita nesta reivindicação? Não estarão por trás interesses políticos quando as culpas se dirigem para a ETA? É que seria muito mau para Aznar e o seu partido ver como causa dos atentados um acto por si efectuado: o apoio aos Estados Unidos. Se realmente isto se passa assim, só há a dizer que é muito baixo tapar os erros e, no meio de tudo o que aconteceu, tentar tirar proveito político. Esperemos que assim não seja.

Novo blog

Nasceu um novo blog que veio criar a discórdia. É bom, tem qualidade, mas é mais que provável que afirme muita coisa da qual eu discorde (se calhar não é assim tanta...). Portanto, vem aí discussão, que se promete construtiva até porque o bloggers conhecem-se. E como são amigos, decidiram que haverá troca de opinião, o que só beneficiará a todos. Olhos bem abertos! Venha A Cunha!

Choque

"A vida proporciona-nos alguns choques e acho que não estava à espera deste."

Sir Alex Ferguson

Sistema

Depois do que se viu continuará Dias da Cunha a falar em sistema? Provavelmente. Mas se calhar, até quando tem prisão de ventre ele culpa o sistema.

Valente testemunho

Recebi um e-mail que continha algumas curiosidades, e que curiosidades! Uma delas afirmava o seguinte: quando os romanos tinham de fazer juramento e lhes faltava a Bíblia, apertavam os testículos com a mão direita e, aí sim, juravam dizer a verdade. Daí a palavra testemunho. Verdade ou mentira? É indiferente, mas uma coisa é certa: as mulheres não tinham qualquer credibilidade em tribunal...

Engano

Após a publicação deste blog na lista do PTBloggers, verifiquei a existência de um erro: a origem do blog referida era Portalegre. Ora isto não é verdade. A verdade é que a linda cidade originária deste blog é o Porto! Já procedi ao aviso dos responsáveis daquele site, que espero resolvam o dito problema. Para eles, agradecimentos antecipados.

Viva o FCP!

Eles não sabem fazer outra coisa, só ganhar. E, por isso, meteram outro gigante num bolso, daqueles pequenos das calças de ganga. E pensar que antes do jogo eram meninas! Provavelmente os ingleses distrairam-se a olhar os belos rabos-de saia! E aquela corrida do Mourinho...só lhe faltava a bandeira nas costas. Por cá correram lágrimas, mas isso é outra história...

Ponto de partida

O ponto de partida de qualquer um é, sem dúvida, o primeiro grande passo. Sem ponto de partida seria impossível a existência de um ponto de chegada, de um objectivo. Por isso, sem que projectemos aquilo que queremos fazer no futuro e lutemos para ultrapassar todos os obstáculos mesmo os montanhescos nunca conseguiremos alcançar a ambicionada meta. O ponto de partida é tão ou mais importante que o objectivo. É dele que nasce o sonho, a miragem, o oásis onde queremos ir beber. E beberemos se cumprirmos com as nossas obrigações para com esse sonho, esse ponto de partida.

Vida de reformado

Depois de uma vida dedicada ao trabalho, chega a reforma e com ela o descanso. No entanto, são tais os hábitos de trabalho que nunca mais a pessoa se consegue dissociar deles. Por isso, a pessoa procura sempre uma ocupação para um tempo que devia ser desprovido de ocupação. Mas é uma forma de manter as pessoas activas, porque parar é morrer. Estas razões levam a que vejamos muitos reformados a tratar dos seus jardins, a trabalhar em regime part-time, entre muitos outros géneros de ocupação, não de tempos livres, mas do tempo livre.

Orgulho

Foi com muito agrado que li, num livro publicado há já algum tempo e que já tinha lido, que um determinado homem de valor inegável, pelo que se afirma no referido livro, considera a caravela portuguesa a melhor invenção dos últimos dois mil anos. Ao menos, valham-nos as glórias do passado...

Conversas amenas

As famigeradas tecnologias, permitem chegar, com um simples clic, ao outro lado do Mundo. Promovem a aproximação de pessoas separadas por milhares de quilómetros e o comodismo de, sentado, percorrer os quatro cantos do globo. Porém, este último também actua no sentido inverso. As antigas conversas amenas estão a ser "roubadas" da nossa vida social e tendem para a extinção, se realmente nos deixarmos influenciar muito pela moda da conversa à distância. Mas as conversas amenas são melhores. Quanto mais não seja, por serem olhos nos olhos.

Bill Gates

Bill Gates propôs, por forma a combater o spam, que os e-mails deixem de ser gratuitos. Ora nada mais fácil que aproveitar a desgraça alheia para ganhar algum dinheiro. No entanto, se não fosse ele, ainda estavamos a viver os primórdios de muita coisa. É, por isso, uma ideia infeliz, num homem de ideias geniais.

Degradante

É pena constatar que ainda existem pessoas capazes dos actos mais degradantes que seja possível alcançar com uma brilhante imaginação. Ouve-se falar de sistema, de hooliganismo não punido, e das mais variadas coisas que nos levam a pensar viver num mundo degradante. No entanto, nada é pior que estar descansadamente sentado e ouvir a música do "Mr.Gay" que está a deliciar os ouvidos do vizinho do lado. Mais degradante, não há...

Questões de mentalidade

Embora pequeno, Portugal encerra grande valor. No entanto, é triste ver como é criticado por muitos. Será que merece críticas? Por vezes, merece. Mas merece também reconhecimento, coisa bem mais importante do que as críticas faltas de construtividade. Se optarmos por apontar o que está bem e esconder, melhorando, o que está pior, será uma atitude bem mais sensata e produtiva. Mas o trabalho começa nas cabeças, porque estas são questões de mentalidade.

Primeiro depósito

Este será, a partir de agora, o meu fiel depositário. Aqui depositarei aquilo que queira partilhar ou aquilo que deixe de se circunscrever a mim mesmo. A qualidade de cada depósito dependerá da forma do sol me acordar cada dia. Esperemos que seja sempre da melhor maneira.