Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2015

A Cidade Sem Par

Imagem
Eis a Cidade Sem Par
Terra de muitas crenças
Onde toda a gente vai dar
Apesar das suas diferenças

É um lugar bonito
Feito de hospitalidade
Qualquer habitante expedito
Mostrará boa vontade

Mas esta é uma limitada
Análise da superfície
Que quando bem aprofundada
Nos mostra toda a imundície

Nesta terra tudo é feito
E nada parece real
Mesmo os amigos do peito
Uns dos outros dizem mal

Há humildes fingidos
Que se apregoam ultrajados
E que em todos sentidos
Não passam de pobres coitados

Há corações perto da boca
Raivas latentes em cada esquina
E muita cabeça oca
Que nos fica na retina

Há crentes esperançados
E incrédulos que se espumam
E os gestores desgraçados
Cujos sucessos se esfumam

Feitos só de teoria
Mudam a sua vontade
Vivem para o dia-a-dia
Com a crise da meia idade

Há espaços inteiros
Onde podemos encontrar
Rebanhos de imensos carneiros
Prontos para concordar

Há palhaços e animais
Trapezistas em exibição
Que como os demais
Acabam sempre no chão

Há quem hoje queira ser
E amanhã mude …

Charlie Hebdo

Imagem
Vou-me pronunciar sobre o Charlie Hebdo.
Vivo de perto uma realidade religiosa, sendo que na minha família há crentes de quatro religiões diferentes e um quinto grupo de desertores, no qual me incluo.
Sei, de fonte segura, por ter lido a Bíblia de ponta a ponta várias vezes, e partes de outros livros sagrados como o Corão, que a deturpação das palavras ditas sagradas é resultado de mais crimes do que a fome. Mais de metade do que as religiões veiculam não pode ser provado e depende unicamente da fé, algo que não é reprovável nem condenável mas que tem um lugar próprio: o interior de cada um.
Acontece que, quando se acredita muito, deseja-se que outros também acreditem. E isso leva a uma tentativa de influência para a conversão que gera discórdia, como em qualquer outra opinião, mas com muito mais força.
Agora vamos relativizar as coisas. A fé é importante, mas apenas para aqueles que a têm. Assim como o futebol, a praia, o jogo da sameirinha ou da malha. E não me digam, por favor, que es…