Mensagens

A mostrar mensagens de Dezembro, 2012

Na música como na religião só acredita quem quer

Imagem
Vivemos na era da técnica. Vivemos na era da especialização máxima do desempenho e dos conhecimentos. O que nos traz até um momento único da história em que recorremos a um médico e ele descarta as suas responsabilidades para outro colega de outra área. Especializado que está num ramo, acabou por desligar-se dos restantes, não se achando suficientemente capaz para desempenhar a sua profissão nesses terrenos.
Chegamos também ao momento em que as máquinas substituem o Homem em imensas actividades. Até no âmbito artístico, fundamentalmente na música, existem meios para suplantar lacunas técnicas e deficiências de desempenho.
Aqui reside o primeiro paradoxo que vos quero apresentar, pois se por um lado temos que devemos especializar-nos através da formação, por outro temos que através de um subterfúgio tecnológico podemos chegar ao mesmo sítio sem sequer estudarmos uma página.
Assim, como na religião, o dogma da formação absoluta esconde o talento e a tecnologia defende os profundamente ina…

Será pedir muito?

Imagem
A noção de limitação é estranha. Depois da minha queda num dos ciclopercursos - tão cedo, logo após a compra da nova bicicleta - provo o acre sabor da incapacidade de cumprir algumas tarefas.
Nada de força nesse braço que se torceu sobre si mesmo, nada de peso, pausa em todas as actividades. Sim, porque todas usam os braços.
Para-se com o trabalho, com o ginásio, com os passeios em duas rodas, com a dança e o piano e apenas se mantém a escrita e a leitura, fáceis de manter mesmo com um braço a meio gás.
E que tal tocar no delicado assunto de poucas pessoas entenderem que isto dói? Será muito, pedir àqueles que comigo partilham uma formação para estas coisas dirigida que, pelo menos, se poupem à crítica?
Será necessário mostrar que, noutras alturas, o mesmo lhes aconteceu ou acontecerá e também se sentirão limitados? Será fácil esquecerem que, noutras alturas, estive lá para colmatar outras ausências?
É triste, mas diz muito acerca do momento em que vivemos. Diz muito acerca da crise exi…