Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2009

Balanço emocional

Sim, estou em época de balanço emocional. E os valores pendem para as lágrimas de alegria, algumas, de tristeza, outras.
A frase de Chateaubriand que encabeça este blog diz tudo aquilo que sinto neste momento. Apesar de saber que não somos indiferentes uns aos outros, amigos de curso acabam, mais cedo ou mais tarde, pela ordem natural da vida, por se separar. Essa é esta hora. Iremos separar-nos, é certo, mas isso não muda aquilo que sentimos. Amigos. Para sempre.
Uns terão filhos e tratarão da sua família, outros prosperarão e serão reconhecidos, outros ainda terão problemas em lidar com os desafios que a vida nos traz. Este desafio, por exemplo, é muito duro para mim, que tenho, como dizem alguns, "um choro fácil".
No entanto, apesar de tudo isto ser difícil há algo que não podemos esquecer: estivemos aqui. Não estaríamos tristes se não tivéssemos tido o privilégio de nos conhecer e de viver os momentos inesquecíveis que vivemos.
Os ENEE's, os Enterros, as idas à Bruxa, as…

500 Km de vida académica

Chegou o último enterro. Nada me impede de comparecer, nem a distância nem as obrigatoriedades a que me encontro sujeito. Nada.
Sempre que me separo daqueles que durante quatro lindos anos me acompanharam, mesmo sabendo que dormem enquanto trabalho, ou seja, mesmo sabendo que se encontram em melhor situação, abate-se uma tristeza sobre mim. Fruto do cansaço? Há-de ter a sua quota-parte. No entanto, é fruto, acima de tudo, da amizade que nos une.
Este é para vocês. Este post e este beijo. Porque não há amigos assim em qualquer parte, nem que se multiplique os quilómetros percorridos. Até logo!

Arroz de trabalhador com molho de tempo a menos

Ingredientes:

Uma mão de arroz por cada pessoa
Um trabalhador
Um relógio avariado
Alho em pó q.b.
Caldo Knorr


Modo de preparação:

Pegue no trabalhador, ofereça-lhe o relógio avariado e espere enquanto o cérebro dele, a marinar, chega a um estado de confusão aceitável. Acrescente o arroz e o alho. Misture bem. Pode também acrescentar queijo (para ajudar a esquecer) ou um pouco de vinho (para afogar as mágoas). Misture novamente sempre no mesmo sentido para criar tonturas e náuseas. Retire-lhe três folgas no mês e volte a misturar. Agora arranje-lhe algumas preocupações e pressione-o. Espere um pouco até a paciência estar em água. Acrescente o caldo Knorr e veja o molho de tempo a menos a borbulhar...
A sua receita está pronta. Bom apetite!