Jason Mraz

Marcado pela espera e pela falta de provisões, por quebras de tensão e por momentos absolutamente idílicos, o concerto de Jason Mraz no Coliseu do Porto, com uma banda norueguesa e outra britânica como brinde, superou todas as minhas expectativas.
Se se pensa que ter um preto com rastas e óculos de sol a tocar uma imensidão de instrumentos de percussão e um havainano a tocar outros tantos de sopro é incomum, então fale-se de ter sido o próprio Jason a tirar fotos numa Polaroid e a enviar para o público, de ser ele o apresentador das duas bandas que o precedem, de ser ele a alma pura e dura do espectáculo...
Falar-se-á, garanto, por muito tempo... Pelo menos, a dois.

Sem comentários:

Vídeos sobre Covid-19 no canal Pista de Aterragem

O Pista de Aterragem, blog e canal de YouTube, foi transformado temporariamente numa plataforma de partilha de informações sobre o Covid-19....